Voltar
Publicado em: 15/05/2017 às 11:32

Cartão BB Pesquisa: Ferramenta diminui a burocracia e facilita acesso aos recursos

Por: Ascom/Fapesb

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) recebeu na última quinta-feira (11), pesquisadores contemplados pelo edital 007/2016 – Apoio à Organização de Eventos de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologias Sociais – Etapa 2. A reunião teve o intuito prestar orientação e esclarecimento a respeito da utilização do cartão BB Pesquisa, concedido pelo Banco do Brasil.

Renata Andrade, coordenadora Administrativa Financeira da Fapesb conduziu a reunião com os pesquisadores, junto com a equipe da Diretoria Administrativa e Financeira da Fundação, explicando as dúvidas mais frequentes sobre uso do cartão. “O cartão é de crédito, mas funciona como cartão de débito. O valor gasto é debitado automaticamente do limite do portador/outorgado. É importante lembrar que os procedimentos quanto à documentação para prestação de contas e prazos quanto à entrega das mesmas (técnica e financeira) não mudam”, informou.

Na Etapa II do Edital 007/2016, 13 propostas de eventos foram selecionadas, sendo que três propostas foram da Faixa 01 – Eventos não consolidados na Região Metropolitana de Salvador; Outras sete propostas da Faixa 02 – Eventos não consolidados nas demais cidades do Estado da Bahia; e três propostas foram contempladas na Faixa 03 – Eventos consolidados a ocorrerem no Estado da Bahia. Todas as propostas aprovadas nas Faixas 01 e 03 foram de proponentes da capital baiana.

“Na Faixa 02, era esperado o apoio a quatro propostas no máximo, em virtude do valor estipulado, na Etapa II do referido Edital, para esta faixa – R$ 60.000,00. Entretanto, em razão de esta faixa ter tido o maior número de demanda qualificada (propostas com melhores avaliações, com médias iguais e superiores a 07 pontos), foi possível apoiar mais três propostas do interior da Bahia, a partir da decisão da Diretoria Executiva da Fapesb. Tal ação evidencia, portanto, mais um esforço da Fundação e do Governo do Estado em priorizar a interiorização do fomento à inovação na Bahia”, disse o gestor do edital Ademário Almeida.

O pesquisador e professor da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Anibal de Freitas a nova ferramenta diminui a burocracia e facilita o acesso aos recursos. “Foram passadas na reunião como vão ser destinados aos pesquisadores através do cartão BB Pesquisa. A iniciativa é ótima, pois desburocratiza, não precisamos abrir conta, não tem encargo sobre esses valores, muito bom e interessante. Vai facilitar o trabalho, do ponto de vista operacional na aplicação dos recursos de acordo com o plano de aplicação”.

Facebook
Twitter
Voltar