Voltar
Publicado em: 27/01/2017 às 16:46

Secretário Vivaldo Mendonça conhece instalações da Fapesb

Por: Ascom/Fapesb

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia recebeu nesta sexta-feira (27), a visita do recém-empossado secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Vivaldo Mendonça. Acompanhado da diretora Administrativo-Financeiro da Fapesb, Cláudia Fiuza e do diretor de Inovação, Lázaro Cunha, o secretário percorreu toda estrutura da Fapesb, composta pela diretoria Científica, diretoria de Inovação e diretoria Administrativa e Financeira, além do Programa de Bolsas, Centro de Atendimento ao Pesquisador, Controle Interno e o Centro de Documentação e Informação.

Na primeira visita feita à Fapesb, Mendonça ressaltou a importância do órgão, que segundo ele é fundamental para a gestão da ciência, tecnologia e inovação do Estado. “A estratégia que está sendo colocada como central à secretaria é trabalhar a inovação para o desenvolvimento, como a grande força para construção do conhecimento e não há como executar essa estratégia que não com a Fapesb fortalecida e articulada com as universidades, institutos de pesquisas e com toda rede de fomento”.

Depois da visita, Vivaldo Mendonça falou também sobre ações futuras que visam o fortalecimento da estrutura, as condições de funcionamento e fluxo orçamentário da Fundação. “Nós vamos implementar os polos de inovação e do conhecimento no interior do estado, articulado também com a região metropolitana e tudo isso será articulado, tendo uma Fundação fortalecida e integrada a secretaria cada vez mais. A Fapesb será nosso ponto de conexão com o Brasil e com o mundo para fazer com que a ciência da Bahia seja reconhecida com o destaque que precisa ter”, assegurou.

Criada em 2001, a Fapesb tem a missão de encurtar o caminho para a superação das desigualdades regionais e estimular o desenvolvimento das atividades de ciência, tecnologia e inovação. Nos últimos anos, a Fapesb investiu 614 milhões de reais em editais, e preocupada com a formação e qualificação de recursos humanos em C,T&I, disponibilizou cerca de 310 milhões de reais para o Programa de Bolsas.

Facebook
Twitter
Voltar